Planejamento financeiro para 2018: 5 dicas para organizar o budget da empresa

O final do ano é sempre um momento ocupado. Entre os feriados e os planos de viagem, é fácil perder temporariamente o foco nas finanças do negócio. Mas é para isso que o Ano Novo serve: fazer um balanço e definir resoluções, certo? É por isso que essa a hora de fazer seu planejamento financeiro para 2018.

Quando se trata de suas finanças, o momento ideal para revisar seu plano e criar novas metas e objetivo é bem antes do fim de ano. Certas ações tomadas agora podem ter um impacto considerável em suas obrigações tributárias e sucesso financeiro geral no futuro.

Para evitar “surpresas” financeiras indesejadas é importante não adiar esse passo. Em vez disso, tome medidas para melhorar sua segurança financeira, estabelecendo resoluções agora. Aqui estão algumas dicas para te ajudar nessa tarefa:

1. Desenvolva um plano

As empresas mais bem-sucedidas têm um sólido plano comercial e financeiro, e se voltam para ele com frequência. Agora é um ótimo momento para rever o seu planejamento financeiro para 2018 e estabelecer metas para o ano que entra.

Tenha em mente que um plano não precisa ser uma doutrina estrita; pense nele como um roteiro, algo que classifica onde você quer ir no próximo ano e possivelmente além. Afinal, se você não sabe onde quer ir, não saberá como chegar lá.

2. Faça sua lição de casa

Como Thomas Edison disse sobre invenções, o planejamento é 99% de transpiração e 1% de inspiração. Fazer um planejamento financeiro para 2018 sem dados de apoio não será efetivo. Um bom plano requer diversos tipos de informações.

Vendas, custos e outras figuras financeiras, é claro, geralmente dos últimos três anos. Informações detalhadas sobre a rentabilidade de diferentes produtos, fluxo de caixa, serviços e clientes. Linhas de tendências que mostram (por exemplo) margem bruta como porcentagem da receita também farão uma diferença na hora de determinar os orçamentos para 2018.

3. Tenha apoio de especialistas

Os donos de empresas devem lidar com um fluxo constante de variáveis. Entre obter novos clientes, gerenciar fornecedores, ter a tecnologia certa, manipular mudanças, obter seguro no local, proporcionar um lugar para que as pessoas trabalhem e — claro — lucrar, o planejamento financeiro pode ficar perdido.

Para complicar ainda mais essa lista, os empresários também devem entender todas as coisas que afetam seus impostos, finanças ou situação legal. É por isso que é recomendável que líderes de negócios bem sucedidos tenham um triângulo consultivo no local composto por um contador, um gerente bancário e um advogado para:

  • Um contador se certificará de uma perspectiva fiscal que você está gerenciando despesas de capital e ativos e passivos de curto prazo, além de garantir que você tenha dados financeiros precisos para gerenciar seu negócio;
  • Um advogado pode ajudar com planejamento imobiliário, conformidade em um ambiente regulado e garantir que você esteja estruturado corretamente para proteção legal e de responsabilidade;
  • Um gerente bancário pode ajudá-lo a estruturar sua dívida, fornecer experiência em gerenciamento de caixa e garantir que esteja cumprindo seu contrato de empréstimo comercial se você for mutuário.

4. Registre seu planejamento financeiro para 2018

O orçamento financeiro (ou budget) é essencialmente uma demonstração de resultados projetada para os próximos 12 meses e deve derivar e refletir seu plano. Digamos que você está apontando para aumentar a lucratividade ao melhorar a margem bruta e seu plano especifica as medidas que pretende tomar para alcançar esse objetivo.

O orçamento deve especificar a margem bruta alvo por trimestre, e deve projetar os lucros de acordo. No final de cada trimestre, você pode ver o quão perto você chegou ao objetivo e alterar seu curso, quando necessário.

5. Conheça o seu negócio

Ou, mais apropriadamente, conheça o negócio do seu negócio. Saiba como os fluxos de caixa e como todos os pedaços do quebra-cabeça se encaixam e interagem.

Aproveite o tempo para aprender o negócio do seu negócio e avaliar suas competências essenciais, bem como pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças para que você possa entrar em 2018 com uma compreensão profunda de como você planeja operar e todas as coisas que poderão ter impacto no seu negócio.

Agora é um momento perfeito para fazer um balanço da imagem financeira da empresa. Com o planejamento interno e a ajuda do seu triângulo consultivo, você pode se antecipar ou se adaptar a qualquer mudança que 2018 possa trazer.

Então, à medida que inauguramos um novo ano, você saberá que o futuro do negócio será brilhante porque você tomou o tempo para criar um planejamento financeiro para 2018 sólido que trará sucesso nos próximos anos.

Pronto para fazer seu planejamento financeiro para 2018? Quer continuar recebendo dicas de como melhorar as finanças da empresa? Assine nossa newsletter e as receba gratuitamente no seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *