5 dicas práticas para organizar o fluxo de caixa da sua empresa

Se você pensa que fluxo de caixa é um recurso útil apenas para empresas grandes, está muito enganado. Pequenas e médias empresas, e até microempreendedores, podem se beneficiar e muito de um fluxo de caixa organizado. Acha que é muito complicado? Então leia esse post até o final e veja como organizar o caixa pode ser muito mais simples do que você imagina.

Vantagens de ter um fluxo de caixa organizado

Simplificando, um fluxo de caixa nada mais é do que uma projeção de todo o dinheiro que vai entrar e sair da sua empresa. Conhecendo essas receitas e despesas, você consegue saber como será o saldo do seu negócio e se você terá lucro ou prejuízo.

Assim você consegue se programar com antecedência e também tomar decisões de forma mais assertiva, além de evitar surpresas desagradáveis. Investir um tempinho hoje para fazer seu fluxo de caixa pode lhe ajudar a crescer e alcançar a saúde financeira.

5 dicas simples para organizar seu fluxo de caixa agora mesmo

Como o fluxo de caixa é um indicador financeiro amplamente utilizado, é claro que você vai encontrar muitas técnicas, livros e ferramentas sobre ele. Mas nosso objetivo aqui não é passar conceitos muito avançados e, sim, lhe mostrar algumas dicas simples para que você possa começar a organizar um fluxo de caixa sozinho e de forma prática. Confira:

  • Escolha uma ferramenta

Esse deve ser o seu ponto de partida: escolher onde você vai organizar seu fluxo de caixa. Pode ser um software, um aplicativo ou mesmo uma planilha. O importante é pensar em uma ferramenta que seja adequada para a sua necessidade e que você consiga utilizar da forma mais simples e prática possível.

Depois de escolher a ferramenta, também é importante que você escolha o período para o qual vai fazer o fluxo: mensal, trimestral, semestral, etc.

  • Não deixe nada de fora

Se você quer mesmo organizar seu fluxo de caixa, precisa ser bem rigoroso na hora de registrar suas receitas e despesas. Inclua até mesmo os valores pequenos, pois podem fazer uma grande diferença quando somado. Só assim você vai conseguir ter uma visão realista sobre a sua situação financeira.

  • Crie categorias

Um dos objetivos do fluxo de caixa é que você possa enxergar a sua situação financeira e tomar decisões que sejam necessárias para que suas contas não fiquem no vermelho. Por isso, detalhar os tipos de receita e despesa é muito importante. Agrupe os gastos em grupos como: impostos, material de escritório, internet, etc. Assim você consegue saber onde está gastando mais. Quanto às suas receitas, separe por cliente ou por tipo de serviço. Assim, você consegue enxergar o que é mais lucrativo para o seu negócio.

  • Seja realista

Tenha muito cuidado na hora de fazer suas projeções para que elas sejam o mais reais possíveis. Por isso, não caia na tentação de colocar aquele orçamento que você ainda nem teve aprovação só para deixar os resultados positivos. Lembre-se: quanto mais real for o seu fluxo, melhor para o seu planejamento.

  • Faça um acompanhamento permanente

O fluxo de caixa precisa ser atualizado sempre que houver um fato novo: um gasto imprevisto, um cliente novo chegando… Isso exige disciplina. Mas, toma pouco tempo e permite que você sempre esteja a par da verdadeira situação da sua empresa.

Você já faz um fluxo de caixa? Como você organiza suas receitas e despesas? Tem outras dicas? Conte a sua experiência para a gente nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *